Minha Marmita Tem

salada macarrão de arroz

Salada de bifum, uma salada diferente

Quem disse que salada precisa ter folhas? Um tipo de salada que eu amo e sempre faço tem em sua base o bifum: macarrão oriental feito à base de arroz.

bifum

Meu caso de amor com o bifum começou há muito tempo atrás, quando eu fiz uma dieta com restrição de glúten e não existiam todas essas opções de macarrão sem glúten por aí. Minha nutricionista indicou o bifum e, desde então, nunca mais larguei dele! <3

Ele é muito fácil de fazer e bastante versátil: dá até pra fazer yakisoba com ele! Mas a versão que eu mais consumo é em salada, ganhando em disparada o combo “bifum + vinagrete”. Eu adoro arroz com vinagrete, então foi só um pulinho para eu gostar de misturar no bifum também. Mas essa receita não tem segredo, é só fazer um vinagrete do jeito que você gosta e fim.

salada bifum vinagrete

Hoje vou ensinar uma versão com mais “sustância” e que dá super certo para levar na marmita de salada, e essa nem precisa ser no pote!

Ingredientes

  • Bifum (a quantidade depende da sua fome, existem 3 tamanhos de pacote no mercado e, para sua primeira vez, indico o menor!);
  • 1 ovo;
  • 1 tomate;
  • 3 fatias de presunto;
  • 1 cenoura ralada.

Não tem muito segredo!

  • O bifum é simples: quando a água estiver fervendo, coloque o bifum e deixe por 3 minutos, mexendo de vez em quando para soltar os fios. Passado o tempo certo, retire imediatamente da panela e escorra em água corrente;
  • O ovo pode ser frito mexido ou então cozido e depois picado em cubinhos;
  • O presunto deve ser cortado em quadradinhos bem pequenos;
  • A cenoura, depois de ralada, deve ser fervida por 2 ou 3 minutos;
  • Com tudo cortado/fervido, junte os ingredientes numa bacia grande e tempere como quiser (eu uso MUITO azeite, sal e um ~xablau~ de vinagre), mexendo bem delicadamente para não destruir (demais) o ovo.

gif bifum

Importante: como essa receita leva cenoura e ovo, recomendo que seja feita na noite anterior para ser consumida na marmita apenas no dia seguinte, levada em lancheira térmica e mantida na geladeira até a hora do consumo. Não quero ninguém passando mal!

Se você decidir por cozinhar o ovo ao invés de fritá-lo, essa tabelinha é de grande ajuda:

cozimento ovos

É muito mais gostoso se for consumido geladinho! E o ideal é deixar descansando de noite na geladeira, para o bifum pegar o gosto dos outros ingredientes.

Simples, rápido e delicioso!!! Só não se esqueça de que é arroz e não alface, tá? Tem um POUQUINHO de calorias a mais! 😉

Se fizer, poste com a tag #minhamarmitatem que eu vou adorar ver!

Comente o que achou!

comments

  • Andrea Bitencourt

    Olá Rebecca!!!
    Em primeiro lugar, agradeço o seu carinho e visita ao meu cantinho!!!
    Que blog delicioso você tem!! Parabéns pelo trabalho, além de ótimas receitas, todas muito bem explicadas, você dá dicas super úteis!!
    Faz tempo que não faço salada de bifum por aqui, adorei a sugestão!!!
    Já estou te seguindo para vir te visitar sempre!!!
    Beijos e uma abençoada Páscoa pra você e toda família!!! =)

  • Julia Guedes

    Oi Rebecca! Vi seu comentário no meu blog e vim conhecer seu cantinho 🙂

    Eu AMO bifum, minha mãe fazia quando eu era pequena e pra mim tem um gostinho de nostalgia (além de ser delicioso por si só!)! Quando preparo em casa faço igual ao que a minha mãe fazia: com peito de peru defumado picadinho, pepino japonês ralado e bastante limão! Fica ainda melhor de um dia pro outro na geladeira, eu faço aos montes e passo a semana praticamente comendo só isso, haha!

    Um beijo!

    • rebecca

      Nossa, se me deixar eu também só como isso a semana inteira! hahaah
      Gostei do jeito dela, vou testar aqui em casa também!!
      Beijo 🙂

    • Verdade Julia, fica uma delícia de um dia pro outro na geladeira! Super saboroso!!!

  • Pingback: Yakisoba - Minha Marmita Tem()