Minha Marmita Tem

como prevenir toxoplasmose

Toxoplasmose, gravidez e alimentação

A Toxoplasmose é quase um tabu e ficou conhecida como a “doença dos gatos”, sendo especialmente perigosa para gestantes. Porém, essa é uma visão distorcida e preconceituosa, pois os gatos não são os principais culpados pela transmissão da doença.

Você sabia que há muitos outros fatores de risco, como por exemplo a alimentação? É muito mais fácil contrair Toxoplasmose consumindo produtos de origem duvidosa, carne crua ou mal passada e vegetais contaminados.

A melhor arma contra a Toxoplasmose é o conhecimento, então saiba mais sobre essa doença e como evitar ser infectado!

O que é Toxoplasmose?

É uma doença infecciosa causada por um parasita chamado Toxoplasma gondii.

Sintomas da Toxoplasmose

Na maioria das vezes, as pessoas nem sabem que estão com Toxoplasmose, pois os sintomas não se manifestam. Quando aparecem, são como os de uma gripe, com febre, mal-estar e algumas dores musculares.

Ou seja, muitas vezes a Toxoplasmose vai embora após algumas semanas sem a pessoa sequer saber que tinha sido infectada, achando que estava apenas gripada.

Em pessoas com a imunidade comprometida, pode ser que a Toxoplasmose demore muito a ir embora, cause inflamação em gânglios (como no pescoço ou atrás da orelhas) ou até mesmo se desenvolva para um tipo bem mais grave da doença, conhecida como Neurotoxoplasmose, que precisa de tratamento adequado.

Toxoplasmose na gravidez

O maior perigo da Toxoplasmose é ser contraída durante a gravidez: apesar de não causar grandes danos à maioria das pessoas, essa doença é particularmente perigosa para o feto.

Se a grávida já foi infectada no passado, ela desenvolveu imunidade à Toxoplasmose e não corre o risco de pegar a doença novamente nem transmitir para seu bebê. Por isso, um dos exames feitos durante o pré-natal é exatamente para identificar os anticorpos da Toxoplasmose no organismo da mulher.

Quando uma gestante contrai Toxoplasmose sem ter seus anticorpos, pode sofrer aborto espontâneo ou o neném pode falecer após alguns dias do nascimento.

As sequelas para os que sobrevivem são infecções oculares, problemas no fígado e no baço, pneumonia, icterícia, paralisia cerebral e problemas de desenvolvimento mental.

“Quando uma mulher grávida contrai toxoplasmose pela primeira vez, existe 40% de probabilidade de que transmita ao feto. Segundo especialistas, quando se contrai a infecção durante os três primeiros meses da gravidez, aproximadamente 15% dos fetos também se infecta. Se a mãe se infecta durante o segundo trimestre da gravidez, a probabilidade de que o feto se infecte é de 60%.”

Apesar disso, caso seja descoberta durante a gravidez, a Toxoplasmose pode ser tratada com antibióticos e evitar grandes danos ao feto. Por isso é tão importante o acompanhamento médico durante toda a gestação!

Contágio por Toxoplasmose

A Toxoplasmose pode ser transmitida de diversas formas:

  • Consumo de frutas, legumes e verduras mal higienizados;
  • Consumo de carne contaminada crua, mal cozida ou mal passada;
  • Consumo de água ou leite contaminados;
  • Contato com fezes de gato contaminadas e que estejam há mais de 24 horas expostas.

Toxoplasmose e gatos

A Toxoplasmose não faz mal para os gatos, eles são apenas hospedeiros da doença e eliminam o protozoário pelas fezes no máximo até 3 semanas depois de terem sido contaminados. Depois desse período, mesmo que continue infectado, o gato não irá mais liberar os cistos do Toxoplasma gondii.

Quando o gato elimina o cisto nas fezes, é preciso que elas fiquem pelo menos 24 horas expostas para que o protozoário fique ativo. Aí sim é que as fezes ficarão contaminantes. Ou seja: se a caixinha de areia do gato é limpa todos os dias, o ciclo de infecção não será atingido.

Como prevenir a Toxoplasmose?

  1. Higienize muito bem todos os legumes, verduras e frutas que for consumir;
  2. Diminua o consumo de embutidos e confira sempre a procedência e data de validade;
  3. Evite comer carnes cruas ou mal passadas durante a gravidez;
  4. Lave sempre as mãos após ter contato com carnes, vegetais e outros alimentos e sempre antes de comer ou beber;
  5. Não mexa em terra e plantas sem luvas de jardinagem;
  6. Evite consumir água da pia e de origens duvidosas;
  7. Compre leite de fabricantes confiáveis e ferva-o antes de consumi-lo;
  8. Peça a outra pessoa que realize a limpeza da caixa de areia do gato 2 vezes por dia ou, se tiver que limpá-la você mesma, utilize luvas e lave bem as mãos com sabão até a altura do cotovelo imediatamente após a limpeza;
  9. Uma ótima maneira de higienizar a caixa de areia e área onde ela fica é com produtos desinfetantes bactericidas veterinários;
  10. Não deixe que seu gato saia para a rua, pois a chance dele se contaminar é maior;
  11. Fique em dia com vacinações, vermifugações e visitas ao veterinário do seu gato;
  12. Não alimente seu gato com carne crua ou mal passada enquanto estiver grávida, prefira ração e sachês de qualidade;
  13. Estoque a ração em local seguro e adequado, evitando a entrada de insetos que podem estar contaminados com o protozoário.

Seguindo todas as precauções, é possível ter uma gravidez ao lado de gatos com tranquilidade e sem medo da Toxoplasmose!

Comente o que achou!

comments