Minha Marmita Tem

receita para marmita

7 coisas que estão te impedindo de levar marmita

Almoçar fora pode parecer divertido, porém, é mais caro do que levar marmita, por mais barato que seja o restaurante que você encontrou. Além disso, se você está fazendo regime ou tem alguma intolerância alimentar, a missão pode ser mais complicada ainda.

Eu encontrei um texto ótimo no maravilhoso mundo da internet e resolvi traduzir para vocês, pois ele fala sobre 7 coisas que estão te impedindo de levar marmita e o que você pode fazer para reverter isso e começar a levar seu próprio almoço para o trabalho!

1. Você não cozinha em grandes quantidades

Uma das formas mais fáceis de criar o hábito de levar marmita é cozinhar em grande quantidade e antecipadamente. Essa pode ser uma ótima atividade para um domingo à tarde antes de você começar mais uma semana de trabalho (igual eu e meu namorado fazemos!).

Cozinhe uma boa quantidade de alguma comida que você ama e separe-a em porções diárias; assim, você não precisa cozinhar muito mais coisas ao longo da semana.

Algumas comidas que não duram muito tempo na geladeira podem ser congeladas e requentadas em outras ocasiões (dei várias dicas sobre como congelar alimentos neste post aqui).

O único problema é que você acaba comendo a mesma coisa durante toda a semana e tem gente que simplesmente não consegue fazer isso.

2. Você não sabe variar os pratos

Mesmo cozinhando em grandes quantidades para a marmita da semana inteira, você ainda pode mudar alguns detalhes durante os dias para evitar que sua comida seja previsível e chata.

Por exemplo, se você fizer frango, pode combiná-lo com outras comidas: comê-lo grelhado junto de uma salada, fazer frango frito (tem uma receita ótima aqui), usá-lo para um wrap ou burrito. Lentilhas podem ser usadas em tacos, chilli e também em uma sopa (aqui tem uma receita de hambúrguer de lentilha).

Ou seja, para mudar as coisas um pouco, faça uma grande quantidade de uma base e adicione outros ingredientes durante a semana, e economize um bom tempo na cozinha. Tudo o que você precisa é de criatividade (e planejamento!).

receita de salmão ao forno

3. Você não tira proveito das sobras

Se fazer uma grande quantidade de comida não é para você e você prefere cozinhar um prato novo todos os dias, faça um bom proveito das sobras.

Quando for fazer a janta, faça sempre uma porção a mais e embrulhe para levar no dia seguinte (minha dica é você separar a marmita do dia seguinte antes de comer a janta, para certificar-se de que dividiu certinho).

Se você não gosta de comer a mesma coisa duas vezes seguidas, alterne os dias: as sobras da janta de 2a feira podem ser a marmita de 4a feira.

4. Você não arruma a marmita na noite anterior

Arrumar a marmita antes de sair para trabalhar pode parecer uma boa ideia na teoria, mas se você não é uma pessoa muito matinal ou está sempre atrasada, não é fácil na prática.

Ao invés de esperar até de manhã para separar sua marmita, faça isso na noite anterior. Se você fizer o esquema de cozinhar uma porção extra na janta, o trabalho já estará feito e não vai atrapalhar sua rotina matinal.

Se você cozinha em grandes quantidades, pode deixar tudo já separado em potinhos no domingo (como eu e o namorado fazemos) ou então deixar a comida num grande recipiente e somente separar os potes individuais na noite anterior.

Assim, de manhã é só abrir a geladeira e pegar a marmita!

salada no pote

5. Você não tem potinhos de marmita confiáveis

Falando em separar sua marmita… Se você não tem potinhos bons o suficiente, levar marmita de casa para o trabalho pode ser um desafio.

Invista em potes de qualidade que funcionem para você e o tipo de comida que você vai querer levar; certifique-se de que as tampas encaixam bem e ficam firmes, para não correr o risco delas abrirem em sua mochila e fazerem aquela sujeira (veja algumas dicas de como transportar a comida neste post).

Se os potes de marmita não cabem na sua mochila ou bolsa, compre uma lancheira bonita e que combine com o seu estilo.

6. Você não sabe como embalar suas comidas favoritas

Você ama comer sanduíches no almoço, mas quando chega sua hora de comê-los, o pão está molenga, o alface está murcho e o conjunto está pouco apetitoso… É familiar?

Se você está desencorajado a levar marmita porque suas comidas favoritas sempre ficam estranhas na hora de comê-las, não significa que você não pode levar o que gosta, só significa que você precisa encontrar um jeito melhor de embalar os alimentos.

No caso dos sanduíches, provavelmente é mais eficiente embrulhar os ingredientes separadamente e montá-lo apenas na hora do almoço (dou essa dica para fazer uma salada de frutas fresquinha no trabalho).

kibe sem gluten para marmita

7. Você não quer comer na sua mesa

Só porque você começou a levar marmita, não significa que você é obrigado a trabalhar durante todo o seu horário de almoço também. Você não precisa ir a um restaurante para conseguir um pouco de tempo livre: quando o clima estiver bom, leve sua marmita a um local agradável para comê-la, se possível. Se o tempo estiver ruim ou os arredores do seu trabalho forem estranhos, leve seu almoço para o refeitório da empresa ou uma sala mais reservada.

Se realmente a única alternativa for comer na própria mesa, evite abrir coisas do trabalho durante essa pausa; aproveite para assistir vídeos ou ler matérias interessantes.

E se você acha que sua socialização com outros colegas ficará comprometida por não ir almoçar fora todos os dias, combine uma pausa para o café com eles no meio da tarde para colocar as novidades em dia.

 

(Texto original: Apartment Therapy)

Comente o que achou!

comments

  • Laís Haná Izumi

    Algum tempo atrás eu comentei com a Sandra sobre isso. Minha grande dificuldade em fazer e levar marmita todos os dias. Acho que é algo que caminha junto com o seu amadurecimento na cozinha. Já tentei passar uma tarde de domingo cozinhando grandes quantidades mas não funcionou. Aliás, foi o efeito reverso: eu cozinhei grandes quantidades e fiz vários potinhos. Infelizmente isso me fez não cozinhar nada novo de noite então eu almocei e jantei a mesma coisa a semana toda. Fora que, já que está pronto, eu comi como se não houvesse amanhã! kkk Hoje em dia cozinhar é terapia para mim e quase toda noite eu cozinho. Minha tática ainda é um pouco diferente: eu faço a marmita depois de já ter jantado. Isso impede que eu monte uma marmita do tamanho da minha fome na noite anterior. Descobri que potes japoneses são ótimos para levar marmita. Até o mais vagabundo deles já funciona. E sim, hoje eu consigo trazer marmita pro trabalho todos os dias =)

  • Silvia Caroline Araujo

    Falta um pouco mais de planejamento por aqui, mas tô amando isso de cozinhar em casa.